Arquivo da categoria ‘Outros’

Saudações, caros leitores!

Presumo que já era óbvio, mas decidi postar este texto formalizando a realidade do TEIA POP estar “interditado” indeterminadamente. Ou seja, não há prazo para a publicação de novos posts (quem sabe quando Game of Thrones retornar em 2013).

 

Mas por qual razão o blog está parado?

Na verdade seriam três razões principais:

  • Em primeiro lugar, o objetivo inicial do TEIA POP era o de reunir uma equipe para alimentar o site com textos opinativos sobre diversas expressões da cultura pop, fosse através dos suportes cinema, TV, literatura, quadrinhos, música…  Infelizmente o tempo passou e não consegui ninguém que me ajudasse na manutenção do site, sendo assim o TEIA POP permaneceu por cerca de 2 anos como um “portal” de um homem só;
  • Em segundo lugar, no começo desde ano decidi criar um blog paralelo para falar apenas sobre cinema, que funcionasse como uma espécie de “diário” de filmes assistidos (pela filosofia do novo blog, sou obrigado a produzir um texto opinativo após conferir cada filme, quer eu já tenha assistido anteriormente ou não), mas que não tivesse um grande aprofundamento, batizado de CineMografia. No entanto, este quesito acabou indo por água abaixo, por que  os textos publicados por lá estão cada vez mais maiores. A opção de hospedar esse projeto simultâneo no blogger/blogspot se deu pela maior leveza e facilidade das ferramentes de publicação do mesmo. Some-se a isso o fato de eu encaminhar alguns os textos deste blog para outro blog – muita coisa, não? – no qual fui convidado a escrever, que faz parte do portal de notícias da minha cidade, o site Minuto Arapiraca. Apesar de não ter o “trabalho” de elaborar um texto diferente – a não ser quando publiquei minha opinião acerca do falecimento do diretor Tony Scott -, demanda certo tempo selecionar e encaminhar o texto. Para quem ficou com curiosidade, clique aqui para acompanhar esta versão do blog;
  • O terceiro ponto na realidade é consequência dos anteriores. Atualmente, devido a alguns outros compromissos (estudo, banda etc.), meu tempo hábil para produção e publicação de textos foi drasticamente reduzido. Sendo assim, como o tempo de preparação e publicação do blog caçula é menor, além do fato do compromisso para com ele ser, digamos, divertido, além do fato de que este trata apenas de cinema, não sendo tão abrangente quanto o TEIA POP, decidi por interditar este temporariamente, até organizar melhor a situação, quem sabe rever o “projeto” do mesmo e reunir uma galera disposta a alimentar o site junto comigo.

Sendo assim, sugiro que àqueles que curtem meus textos, em especial os relacionados a cinema, comecem a acompanhar meu trabalho no CineMografia, até por que nele publico quase que diariamente textos sobre filmes, tendo uma média mensal de entre 20 e 30 postagens. Para aqueles que não curtiram, ficam aqui minhas sinceras desculpas, mas infelizmente no momento está inviável a confecção de novos textos, juntamente a administração do blog como um todo. Mas fica aqui registrado o meu compromisso de um dia retomar essa “bagaça”, de uma forma ou de outra,  sejam estas quais sejam (hã?!).

Um grande abraço à todos e acompanhem, curtam, comentem e leiam o CINEMOGRAFIA!

Anúncios

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2011 deste blog.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos da Ópera de Sydney tem uma capacidade de 2.700 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 12.000 vezes em 2011. Se fosse a sala de concertos, eram precisos 4 concertos egostados para sentar essas pessoas todas.

Clique aqui para ver o relatório completo

Mais de um ano após a primeira postagem assumidamente inútil do Teia Pop, eis então uma seqüência para esse inesperado “sucesso” de acessos no blog. E, o astro escolhido para se impor ao talento descomunal de Nicolas Cage (alvo da primeira análise) e suas diversas cabeleiras, é nada mais nada menos do que o galã Johnny Depp, que, em minha opinião, tem em sua filmografia personagens tão loucos, esquizofrênicos e inusitados quanto os do colega Cage.

Sendo assim, abaixo estarão disponíveis algumas fotografias de personagens de Johnny Depp com looks mais estranhos (para não dizer bizarros) e, como disse no post anterior, peço que observem as fotos por sua conta e risco!

Obs.: abaixo das fotos deixo a minha impressão sobre o filme (ótimo, bom, regular ou ruim – e clássico, que está acima de tudo [ou não]). Boa leitura e boa diversão!

1984 – A HORA DO PESADELO (A NIGHTMARE ON ELM STREET), dirigido por Wes Craven (trilogia Pânico).

Depp no filme A Hora do Pesadelo, seu primeiro papel no cinema.

Cotação: Clássico.

1987 – Seriado ANJOS DA LEI (21 JUMP STREET).

Visual punk contemporâneo anos 80! What?

Cotação: Não vi.

1990 – EDWARD MÃOS DE TESOURA (EDWARD SCISSORHANDS), dirigido por Tim Burton  (Planeta dos Macacos/Alice no País das Maralvilhas).

Primeiro trabalho com Burton marca o início dos visuais esquistos do ator. Clássico!

Cotação: Clássico.

1990 – CRY BABY, dirigido por John Waters (Hairspray).

Bem, apesar do biquinho, esse ainda não é o visu mais gay de Depp. Almost faggot!

Cotação: Não vi.

1994 – ED WOOD, dirigido por Tim Burton.

Well, well, well... primeiro "moustache" do ator no cinema. Achou ridículo? O pior ainda virá!

Cotação: Muito bom.

1995 – TEMPO ESGOTADO (NICK OF TIME), dirigido por John Badham (Excalibur/O Exorcista II – O Herege).

Cabelo desgrenhado. Cara de assustado. Sem costeletas. Nicolas Cage?

Cotação: Bom.

1997 – DONNIE BRASCO, dirigido por Mike Newell (Harry Potter e o Cálice de Fogo/Príncipe da Pérsia – As Areias do Tempo).

Esse bigode "moustache" é foda... e o filme também!

Cotação: Ótimo.

1998 – MEDO E DELÍRIO (FEAR AND LOATHING IN LAS VEGAS), dirigido poe Terry Gilliam (Os 12 Macacos/ Irmãos Grimm).

Bem, o que esperar de um filme do Terry Gilliam, não é?

Cotação: Clássico.

1999 – A LENDA DO CAVALEIRO SEM CABEÇA (SLEEPY HOLLOW), dirigido por Tim Burton.

O penteado até que não é esquisito, mas o adereço ótico denota um novo sentido a cabeleira de Depp nesta nova parceria com Tim Burton.

Cotação: Ótimo.

1999 – ENIGMA DO ESPAÇO (THE ASTRONAUT’S WIFE), dirigido por Rand Ravich (roteirista de Candyman 2).

Achou o visual "Cry-Baby" gay? Então o que me diz desse cabelo alourado aparado no Jassa... FAGGOT hairstyle!

Cotação: Não vi.

2000 – POR QUE CHORAM OS HOMENS (THE MAN WHO CRIED), dirigido por Sally Potter (Yes / Rage).

Bigode e barbichinha...

Cotação: Não vi.

2000 – ANTES DO ANOITECER (BEFORE NIGHT FALLS), dirigido por Julian Schnabel (Basquiat – Traços de uma Vida/O Escafandro e a Borboleta).

Uma imagem vale mais do que trocentas palavras... (o filme é foda)!

Cotação: Ótimo.

2003 – PIRATAS DO CARIBE: A MALDIÇÃO DO PÉROLA NEGRA (PIRATES OF THE CARIBBEAN: THE CURSE OF THE BLACK PEARL), dirigido por Gore Verbinski (O Chamado/Rango).

Jack "fucking" Sparrow man! Johnny Depp mainstream...

Cotação: Muito Bom.

2005 – A FANTÁSTICA FÁBRICA DE CHOCOLATE (CHARLIE AND THE CHOCOLATE FACTORY), dirigido por Tim Burton.

Androgenia e Michael Jackson feelings...

Cotação: Bom.

2007 – SWEENEY TODD: O BARBEIRO DEMONÍACO DA RUA FLEET (SWEENEY TODD: THE DEMON BARBER OF FLEET STREET), dirigido dirigido por Tim Burton

Style total, cara de fodão. Se mete com o cara?

Cotação: Muito Bom.

2010 – ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS (ALICE IN WONDERLAND), dirigido dirigido por Tim Burton.

Apenas duas palavras: Madonna drogada!

Cotação: Regular.

::: BONUS :::

2005 – A NOIVA CADÁVER (CORPSE BRIDE), dirigido dirigido por Tim Burton e Mike Johnson.

Johnny Depp artesanal...

Cotação: Bom.

2011 – RANGO, dirigido dirigido por Gore Verbinski.

Igualzinho... igual!

Este post não visa denegrir, de forma alguma, a capacidade e talento de Johnny Depp como intéprete. Longe disso, pois em primeiro lugar admiro bastante a maioria de seus filmes. Contudo, não poderia deixar de apresentar “alguns” visuais curiosos do ator durante sua carreira até então.

:: Links ::

Inutilidade I: OsMELHORESpenteados de Nicolas Cage


Amanhã, dia 11 de junho de 2011, o TeiaPop estará completando um ano de vida. Lembro como hoje de como surgiu o sentimento de criar este novo blog (como já dito em outros momentos, já escrevi nos blogs Que Resenha e Téo Santos), quando me “encantei” com a interface do wordpress, como estava “saturado” de ter dois blogs distintos para assuntos que, no fim das contas, se complementavam (cinema em um, cultura e devaneios existenciais no outro). Sendo assim, aproveitando o clima de Copa do Mundo (evento este pelo qual sou fanático – até revista oficial das Copas eu possuo), decidi criar um novo espaço onde estaria livre para escrever sobre qualquer tema que tivesse como fundamento base o fato de ser um “fenômeno” popular, seja ele um evento, uma obra, uma música ou até mesmo uma notícia, contudo sempre através de uma análise crítica, com o objetivo de extrair impressões sobre este ou aquele produto de maneira sincera. Acho que tivesse sucesso parcial nesse sentido.

Como o período era de Copa do Mundo e, como já frisado, sou um entusiasta do evento, nada mais óbvio do que as primeiras postagens do blog terem sido sobre ela (fato este tão óbvio que, apesar de ser fã de futebol como um todo – torço pro Flamengo e Asa de Arapiraca e tenho simpatia pelo Roma-ITA, Valência-EPS, Arsenal-ING, Werder Bremen-ALE…). Em seguida voltei a minha zona de conforto, escrevendo bastante conteúdo sobre produções cinematográficas, contudo de forma diferente da produção do Que Resenha – que tinha como princípio a análise crítica de um filme individualmente, em sua maioria lançamentos recentes, tanto no cinema, quanto em home-video -, já que decidi ampliar o leque de opções através da criação de seções/colunas no blog, facilitando assim o acesso ao leitor e também a variação temática do blog.

Categorias existentes no Teia Pop até o momento

Apesar da ênfase residir mais em umas do que em outras (algumas delas, como Duelo de Mídias, Filmografia e Duelo, por exemplo, demandam mais tempo para serem desenvolvidas de maneira satisfatória e, como não administro o blog em tempo integral – ele é um hobby meu -, este tempo é potencialmente dilatado), tento ao máximo diversificar as postagens do Teia Pop. A partir de 2011 começei a escrever mais sobre outras mídias, como TV (Séries) e espero em breve escrever mais textos nas até então um tanto quanto esquecidas seções de Música e Literatura.

Neste ano de 2011 também tive a surpresa de acompanhar o crescimento no número de acessos ao blog (apesar do número de comentários ainda ser muito baixo), tendo obtido no último mês de maio um pico de 58 visualizações (num dia), o que para uma blog que não possui data de atualização fixa (a não ser as segundas de Game of Thrones) e nenhum mecanismo de divulgação profissional (o mesmo é divulgado apenas pelos meus perfis pessoais de redes sociais) julgo eu ser excelente (pena que esse pico de visualizações não se repita com freqüência). Hoje, contamos com mais de 5.300 visualizações no total (quem sabe não alcançamos 5.500 até a meia-noite de amanhã – hahaha).

Sendo assim, quero agradecer a todos que visitam o blog, seja por indicação minha, seja por acaso através de pesquisas, seja através de links no twitter (@teosantos), facebook ou orkut, ou por que realmente é um seguidor e curte ler e discutir meus textos. O Teia Pop foi criado com o objetivo de ser mais do que um blog de uma só pessoa, tinha planos (e ainda tenho) de abrir espaço para colaboradores publicarem textos aqui (até hoje espero textos de alguns amigos), contudo, nestes 364 que se passaram apenas textos meus foram postados e, caso este projeto de expansão continue engavetado, podem ter certeza de que continuarei a atualizar o Teia Pop, sempre com o objetivo de fomentar discussões, sugerir livros, filmes, séries, músicas, textos etc. Portanto, confirmar o que o nome do blog setencia: uma teia de assuntos com abrangência pop!

Por fim, meu muito obrigado a todos aqueles que acompanham, acompanharam ou acompanharão a partir de agora o blog e, aproveitando o momento, convido todos vocês a visitarem o Teia Pop amanhã, pois estarei publicando um post muito especial (pelo menos para mim), que ao meu ver marcará não apenas a data comemorativo de um ano (e o fechamento de um ciclo), como também pontuará uma data muito esperada por muitos, o dia dos namorados, que acontecerá um dia depois. Portanto, mão à obra, um grande abraço e ótima leitura / bons filmes / aumenta o volume / reflitam (e comentem, por favor)!

Eis aqui a primeira postagem assumidamente idiota do Teia Pop. Como gosto de acompanhar a carreira deste instável ator norte-americano conhecido pela alcunha de Nicolas Cage, astro de filmes distintos como Coração Selvagem, Despedida em Las Vegas (pelo qual venceu o Oscar de melhor ator), Con Air – A Rota da Fuga, Cidade dos Anjos, A Lenda do Tesouro Perdido, Motoqueiro Fantasma, dentre outros e sempre me senti intrigado tanto pelo critério de seleção de trabalhos deste cidadão (que é bastante instável no quesito qualidade), quanto, principalmente, pelo visual do cabelo do mesmo ao interpretar os personagens destes filmes. Sendo assim, decidi disponibilizar aqui alguns “looks” de Cage, aqueles que considero os mais bizarros da sua carreira até então. Pois bem, observem as fotos por sua conta e risco!

Obs.: apesar do cabelo, isso não tira o mérito do filme ser bom (ou não). Sendo assim, abaixo deixo a minha impressão sobre o filme (ótimo, bom, regular ou ruim – e clássico, que está acima de tudo [ou não]). Boa leitura e boa diversão!

1983 – O SELVAGEM DA MOTOCICLETA (RUMBLE FISH), dirigido por Francis Ford Coppola (O Poderoso Chefão / Apocalypse Now).

Nicolas Cage e Matt Dillon, no filme O Selvagem da Motocicleta, de 1983.

Cotação: Clássico.

____________________________________________________________________

1987 – ARIZONA NUNCA MAIS (RAISING ARIZONA), dirigido por Joel Cohen e roteirizado por Ethan Cohen (Fargo / Onde os Fracos Não Tem Vez).

Nic Cage em Arizona Nunca Mais, de 1987.

Cotação: Clássico.

____________________________________________________________________

1987 – FEITIÇO DA LUA (MOONSTRUCK), dirigido por Norman Jewison (Hurricane – O Furacão).

Cage em Feitiço da Lua, também de 1987.

Cotação: Bom.

____________________________________________________________________

1990 – CORAÇÃO SELVAGEM (WILD AT HEART), dirigido pelo visionário David Lynch (O Homem-Elefante / Império dos Sonhos).

 

Nicolas Cage ainda na "fase" galã em Coração Selvagem (1990).

Cotação: Clássico.
____________________________________________________________________
1993 – ENGANO MORTAL (DEADFALL), dirigido por Christopher Coppola .

Cage com bigodinho e "peruca" dando uma força ao irmão diretor em 1993

Cotação: Regular.
____________________________________________________________________
1995 – DESPEDIDA EM LAS VEGAS (LEAVING LAS VEGAS), dirigido por Mike Figgis (Justiça Cega).

Em 1995, com o penteado vencedor do Oscar.

Cotação: Ótimo.
____________________________________________________________________
1995 – O BEIJO DA MORTE (KISS OF DEATH), dirigido por Barbet Schroeder (Mulher Solteira Procura / O Advogado do Terror).

Nic Cage mal-encarado e de cavanhaque em 1995.

Cotação: Regular.
____________________________________________________________________
1996 – A ROCHA (THE ROCK), dirigido por Michael Bay (Armageddon / Transformers).

A partir de 1996 Cage dá início a fase "astro de filmes de ação".

Cotação: Ruim.
____________________________________________________________________
1997 – A OUTRA FACE (FACE/OFF), dirigido por John Woo (O Alvo / Missão: Impossível 2).

Divertindo-se como um assassino lunático (ou seria um lunático assassino?) no espetáculo estético de Woo de 1997

Cotação: Bom (se você desligar a mente e curtir a experiência).
____________________________________________________________________
1997 – CON AIR – A ROTA DA FUGA (CON AIR), dirigido por Simon West (A Filha do General).

1997: O começo da calamidade. Madeixas longas com entradas parte 1.

Cotação: Ruim.
____________________________________________________________________
1998 – OLHOS DE SERPENTE (SNAKE EYES), dirigido por Brian De Palma (Scarface / Os Intocáveis).

Nic Cage (tentando disfarçar as entradas com um corte mais discreto) e Gary Sinise, em 1998.

Cotação: Bom.
____________________________________________________________________
2002 – ADAPTAÇÃO (ADAPTATION), dirigido por Spike Jonze (Quem Quer Ser John Malkovich / Onde Vivem os Monstros).

Ótimo filme! Excelente interpretação! Quanto ao cabelo...

Cotação: Ótimo (como já dito acima).
____________________________________________________________________
2004 – A LENDA DO TESOURO PERDIDO (NATIONAL TREASURE), dirigido por Jon Turteltaub (Fenômeno).

2004, o início da calamidade capilar (não achou tão mal? Pois confira o que vem após isto!).

Cotação: Regular (quase ruim).
____________________________________________________________________
2006 – AS TORRES GÊMEAS (WORLD TRADE CENTER), dirigido por Oliver Stone (Platoon / Nascido em 4 de Julho).

O diretor Oliver Stone e Cage (com um bigodão para tentar tira a atenção do seu cabelo - ou falta de).

Cotação: Bom.
____________________________________________________________________
2006 – O SACRIFÍCIO (THE WICKER MAN), dirigido por Neil LaBute (Na Companhia dos Homens).
 

A volta dos penteados "experimentais".

Cotação: Ruim (quase péssimo).

____________________________________________________________________

2007 – A LENDA DO TESOURO PERDIDO – O LIVRO DOS SEGREDOS (NATIONAL TREASURE – BOOK OF SECRETS), dirigido por Jon Turteltaub (Fenômeno).

O início do caos capilar e dos penteados ridículos 2.0.

Cotação: Ruim (quase regular [ou não]).
____________________________________________________________________
2007 – MOTOQUEIRO FANTASMA (GHOST RIDER), dirigido por Mark Steven Johnson (Demolidor – O Homem Sem Medo).

A melhor disfarçada de entradas em tempos, pena que já está óbvio demais.

Cotação: Ruim (quase inassistível).
____________________________________________________________________
2007 – O VIDENTE (NEXT), dirigido por Lee Tamahori (007 – O Amanhã Nunca Morre).
 

Dear God!!! Madeixas longas COM entradas (e que entradas) parte 2.

Cotação: Regular (apenas pelo conceito em que foi baseado. Sem você não ligar ou curti isso, o filme é ruim mesmo).

____________________________________________________________________

2008 – PERIGO EM BANGKOK (BANGKOK DANGEROUS), dirigido por Oxide Pang Chun e Danny Pang (Assombração).

Dear God!!! (2) Madeixas longas COM entradas (preciso dizer mais alguma coisa?) parte 3.

Cotação: Mesmo caso de A Outra Face, regular se você desligar o seu cérebro (talvez não… é ruim mesmo!).
____________________________________________________________________
2009 – PRESSÁGIO (KNOWING), dirigido por Alex Proyas (Cidade das Sombras / Eu, Robô).

O filme é tão bacana, mas este cabelo... (e onde estão as suas costeletas, mr. Cage?)

Cotação: Ótimo. Ponto final.
____________________________________________________________________
2009 – VÍCIO FRENÉTICO (THE BAD LIEUTENANT: PORT OF CALL – NEW ORLEANS), dirigido por Werner Herzog (Fitzcarraldo / O Sobrevivente).

C.A.O.S. capilar (ainda sem costeletas)!

Cotação: Mais que bom, menos que ótimo. Muito bom então, ok?
____________________________________________________________________
2010 – KICK-ASS – QUEBRANDO TUDO (KICK-ASS), dirigido por Matthew Vaughn (Nem Tudo é o Que Parece / Stardust – O Mistério da Estrela).

Pra variar, conjunto completo (bigode e falta de costeletas... again).

Cotação: Ótimo. Ótimo. E divertidíssimo também!
____________________________________________________________________
2010 – O APRENDIZ DE FEITIÇEIRO (THE SORCERER’S APRENTICE), dirigido por Jon Turteltaub (Fenômeno).

Sem dúvidas uma peruca (com certeza você ainda lembra da situação das verdadeiras madeixas longas - e COM entradas - do senhor Nicolas Cage, não é?

Cotação: Fico devendo, pois ainda não vi. Mas, pela quantidade de público que viu (pouco) e pela fria recepção da crítica, além do currículo do diretor do filme (é dele os dois A Lenda do Tesouro Perdido), não espere muita coisa.
____________________________________________________________________
Ah, este post não visa denegrir, de forma alguma, a capacidade e talento de Nicolas Cage como intéprete. Longe disso, pois em primeiro lugar gosto bastante de grande parte de seus filmes. Contudo, não poderia deixar de apresentar “alguns” visuais curiosos de Cage durante sua carreira até agora. Hum, e, pra não acabar assim tão bruscamente, que tão um momento em que não só o cabelo de Nic Cage é o destaque bizarro, mas sim a “obra” como um todo? Preparados? Pois confiram abaixo a grande imagem deste post.

O sonho acabou... Cage nunca conseguiu ser o Superman no cinema. Ainda bem...

Um outro espaço de discussão!

Publicado: junho 11, 2010 em Outros

Primeiramente, seja bem vindo ao Teia Pop!

Este é mais um espaço (que espero que substitua os outros criados por mim) para a discussão de fatos e notícias que envolvem o meu universo (ou minha teia, por que não) de interesses. São eles o cinema, a literatura, a música, a tecnologia, as histórias em quadrinhos, o futebol, a mídia, a comunicação organizacional, dentre outros.

Ou seja, tenho interesse de abrir um largo painel de discussão neste espaço, objetivando abrir horizontes que não me eram permitidos, de certa forma, nos meus dois outros blogs: o queRESENHA (http://queresenha.blogspot.com) e o Téo Santos (http://teosantos.blogspot.com). Estes ainda continuam em atividade, se bem que o meu blog pessoal está há quase um ano sem atualizações, porém ainda se encontra online.

Em resumo, este espaço será uma tentativa de abraçar todas as informações e temas que eram discutidos nestes dois blogs num único espaço, com a inclusão de diversos outros temas que apareçam, tendo um único elo de ligação: que façam parte do contexo POP. Portanto, acho que nada mais apropriada a denominação TEIA POP para este blog, visto que o objetivo final é a variedade de temas ligados ao mundo pop, ou seja, aquilo que é visto, revisto e discutido pelo grande público.

Sem mais delongas, por enquanto é só…

Espero estrear este blog com textos acerca da Copa do Mundo de Futebol 2010. Portanto, logo logo mais posts estarão disponíveis… aguarde!